Gestos de carinho para alimentar o coração da esposa

Marido, entenda como pequenas ações podem fazer bem ao seu casamento

Por Jaime Kemp em O marido que eu quero ser

Algumas mulheres se sentem mais amadas quando recebem presentes de seu marido. É claro que não precisa ser um BMW, pode ser algo menor. Às vezes, um cartãozinho, pelo qual você paga, por exemplo, oitenta centavos. Pode ser uma rosa, que você leve ao chegar do trabalho.

Do meu escritório até a minha casa consumo mais ou menos vinte e cinco minutos de caminhada. Às quartas-feiras, minha esposa tem estudo bíblico e, geralmente, chega em casa mais tarde.

Nesses dias, vou do escritório para casa a pé. Nós moramos na zona sul de São Paulo. Ela fica com o carro e eu aproveito para fazer a minha caminhada.

No caminho, passo por uma floricultura. Para você, homem, é importante saber que floricultura é um lugar onde se vendem flores. Passo por lá e compro meia ou uma dúzia de rosas. Compro também alguma folhagem e levo para casa.

Quando chego em casa, pego o vaso de flores (marido tem de saber onde é guardado o vaso de flores) e preparo um arranjo. Nosso apartamento fica no quarto andar e tem na varanda uma mesa branca exclusivamente reservada para flores.

Coloco o vaso de flores em cima da mesa, ligo a luz da varanda e escrevo aquele bilhete. É importante que ele contenha uma palavra carinhosa para a sua esposa.

Não tem de ser uma coisa longa, mas tem de comunicar o seu sentimento para com ela como, por exemplo, dizer que ela é importante, que tem valor, que é especial, que você a ama.

Coloco o bilhete no meio das flores, desligo a luz da sala, abro um pouco a cortina, deixo a luz da varanda acesa e vou tomar banho, esperando a chegada da minha esposa.

Quando ela chega, qual é a primeira coisa que percebe? Você já sabe. Ela vê as flores na varanda e vai diretamente para o cartão, porque sabe que ele vai lhe comunicar algum carinho. Assim você demonstra amor pela sua esposa.

Já conheci casais cujas esposas nunca receberam uma rosa do marido. É inacreditável!

Mas acontece. Marido, você não pode deixar de fazer isso. Sei que você vai retrucar: “Jaime, eu lá tenho dinheiro para ficar comprando rosa toda hora!”.

Não é necessário comprar rosas toda hora, se não a sua esposa vai ficar mal-acostumada. Mas, de vez em quando, por meio de um pequeno presente, você consegue dizer-lhe como ela é importante para você. E, desta maneira, ela se sente amada. •

Gostou do artigo?

Ele é parte do livro O marido que eu quero ser, escrito pelo Pr. Jaime Kemp. Na obra, o conselheiro familiar com anos de experiência compartilha verdades espirituais e dicas preciosas que ajudarão os esposos a alcançar um novo patamar em sua vida conjugal e pessoal ao seguirem o próprio exemplo do amor de Cristo – a amor ágape. Um livro que não pode faltar na cabeceira de todo aquele que deseja viver um matrimônio sadio e duradouro. Para conhecer a obra, clique aqui.

Conheça:

Perdão total no casamento

O casamento que você sempre quis

Família indestrutível

Glorioso assombro

13 de agosto de 2019

Quatro dicas para ler a Bíblia

13 de agosto de 2019

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *